Tecnologia de formulação para produtos biológicos da Arxada

Notícias & Blog

O mercado de defensivos biológicos na agricultura cresce em torno de 20% ao ano no Brasil, segundo a Associação Brasileira das Empresas de Controle Biológico (ABCBio). A pressão por sustentabilidade, por uma agricultura não química, menos tóxica, mais moderna e a maior resistência das pragas a alguns agrotóxicos, são algumas das razões por essa preferência, por parte dos agricultores e produtores. Arrojada, a Arxada já está preparada para absorver a demanda dessa tendência global, por possuir tecnologia de formulação para biológicos na agricultura.

 

A Arxada tem se posicionado no mercado com algumas tecnologias de formulação para produtos biológicos à base de Microrganismos.

 

 É necessário ter como premissa que os componentes inertes não irão afetar a viabilidade dos microrganismos da formulação de biológico. Dentre os mais variados tipos de ingredientes, a Arxada selecionou alguns produtos do seu portfólio, Velcis e Proxel, que garantem uma melhor estabilidade de fórmula.

 

A empresa conta com uma equipe de especialistas e boa infraestrutura de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) contando com laboratórios de formulações e microbiologia.

 

“Um dos diferenciais é o nosso Laboratório de Microbiologia, pois temos uma expertise microbiológica forte. O nosso laboratório consegue avaliar a viabilidade nas fórmulas com os microrganismos e saber qual o produto mais indicado frente a um microrganismo específico para verificar se ele é capaz de manter a fórmula estável ou não. O nosso diferencial é fazer todo esse desenvolvimento conjunto”, informa Marcio Bezerra, Supervisor de Pesquisa e Desenvolvimento da Arxada.

 

 

Uso de defensivos biológicos no campo

 

A preferência pelo uso de defensivos biológicos no campo tem aumentado por uma série de vantagens. É preciso informar que os defensivos biológicos são insumos agrícolas desenvolvidos a partir de um Ingrediente Ativo Biológico ou ativo de origem natural.

 

O supervisor explica que essa forma de controle de pragas e doenças na lavoura se destaca pelo fato de utilizar uma tecnologia que não causa nenhuma agressão ao meio ambiente.

 

 

Neste sentido, o produtor rural tem diversos benefícios ao adotar os defensivos biológicos em suas lavouras. Confira!

 

  • Particularidades aos organismos a serem controlados que atuam apenas em doenças e pragas específicas

 

  • Manutenção de insetos benéficos na lavoura, já que o ativo afeta apenas os organismos que são seu alvo
  • Redução de aplicações constantes de outros produtos

 

  • Sustentabilidade do método que apresenta menor impacto ambiental e aos seres vivos

 

  • Não são poluentes ao meio ambiente

 

  • Atende à tendência global, às novas exigências do consumidor

 

Histórico de controle biológico no mundo e no Brasil

 

Segundo informações do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), a primeira ocorrência de controle biológico registrada no mundo é de 1888, quando os Estados Unidos importaram um inseto da Austrália para controlar uma praga do tipo cochonilha, que afeta lavouras de citros. No Brasil, a primeira tentativa de importação de um inimigo natural de pragas ocorreu em 1921.

 

Na época, o país importou dos Estados Unidos uma vespa para controlar uma praga que atingia o pessegueiro, mas a aplicação não foi bem-sucedida. Em seguida, ocorreram outras tentativas de controle de pragas de pastagens com insetos importados, principalmente a partir das décadas de 50 e 60 até o desenvolvimento do biocontrole nas lavouras de cana-de-açúcar, que obteve bons resultados.

 

A entrada da chamada Helicoverpa armígera nas produções de algodão da Bahia entre 2011 e 2013 foi outro momento de marco do uso de controle biológico no país.

 

Sobre a Arxada

Arxada, anteriormente parte do Lonza Group, é uma empresa global de especialidades químicas com posições de liderança em Soluções de Controle Microbiano ('MCS') e Soluções de Produtos Especiais ('SPS'). 

 

A Arxada tem uma presença global em 32 países em cinco continentes. Sua equipe líder mundial com cerca de 2.900 funcionários atende a mais de 5.000 clientes em uma ampla variedade de setores. É propriedade da Bain Capital Private Equity e da Cinven.

 

Para mais informações sobre as nossas soluções, acesse AQUI.

 

Esperamos o seu contato,

 

Até breve!